Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 30/10/2017 13:00

Com grandes defesas, petroleiros voltam da audiência pública sobre RMNR no TST confiantes na vitória

Terminada a Audiência Pública sobre a RMNR no TST, em Brasília. Petroleiros, advogados das entidades sindicais e representantes da Petrobrás puderam apresentar suas teses sobre as distorções em relação ao pagamento de periculosidade, que segundo a empresa está incluída na RMNR.

Os próximos passos são fazer com que as informações da audiência pública cheguem até os ministros, por meio de memoriais e rebater as informações distorcidas apresentadas pelos advogados da empresa em suas apresentações aos ministros presentes na audiência. Prova da má fé dos advogados em querer confundir os ministros, segundo a Transpetro, se a RMNR for aplicada como querem os petroleiros, gerará uma despesa de cerca de R$ 270 milhões. No entanto, a empresa apresentou seu lucro em cerca de 270 milhões. Só que se esqueceram de dizer aos ministros que o lucro é em dólar! Ou seja, mais de R$ 880 milhões. Tem muita diferença

Felizmente a palavra da empresa não foi a última a ser ouvida pelos magistrados. Stoessel Chagas, diretor do Sindipetro Alagoas/Sergipe, em sua fala, denunciou a jogada da empresa, apresentando essa informação aos ministros.

O erro na argumentação da Petrobrás, como puderam demonstrar os petroleiros aos ministros do TST, está na fórmula de cálculo, que não diferencia os trabalhadores da área operacional do administrativo, excluindo a distinção entre trabalho perigoso ou não.

Mais uma vez os petroleiros do Litoral Paulista participaram de uma caravana, dessa vez viajando mais de 18 horas de ônibus de Santos à Brasília. O sacrifício valeu a pena. Lotamos o plenário do TST, representando os milhares de petroleiros que arriscam suas vidas diariamente sem o reconhecimento financeiro em forma de periculosidade, que merecem. Hoje demonstramos com fatos o que a Petrobrás tem tido trabalho para negar.

No vídeo, diretores da FNP e jurídico relatam como foi a audiência e os desdobramentos a partir de agora.

Fonte: Sindipetro LP

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias