Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 07/06/2018 12:09

Leilão encerrado: petroleiras estrangeiras fazem festa com o Pré-Sal do Brasil

Nesta quinta-feira (7), o governo neoliberal e entreguista de Michel Temer, com o leilão da 4ª Rodada de Partilha das áreas do Pré-Sal conseguiu arrecadar cerca de R$ 3,15 bi, valor irrisório diante das reservas estimadas no blocos arrematados.

A Petrobrás como era de se esperar atuou de forma secundária e foi superada por petroleiras estrangeiras em duas áreas em que tinha manifestado interesse em exercer direito de preferência.

Dos 4 blocos ofertados, 3 foram arrematados. Itaimbezinho, localizado na Bacia de Campos,  o bloco menos valioso da rodada, foi o único que não teve nenhum interessado. Uirapuru foi disputado por 4 consórcios, Três Marias por 2 e Dois Irmãos recebeu apenas uma oferta, sendo arrematado pelo preço mínimo fixado pelo leilão.

Neste modelo, as empresas vencedoras são as que oferecem ao governo o maior percentual de óleo excedente da futura produção. Esse excedente é o volume de petróleo ou gás que resta após a descontar os custos da exploração e investimentos.

Barrados no “feirão” do Pré-Sal representantes da FNP, Sindipetro-RJ, SOS Emprego, FIST entre outras entidades realizaram um protesto em frente ao Hotel Grand Hyatt, Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, cercados por mais de 50 integrantes do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Rio de Janeiro.



“Hoje mais uma parte de nossa riqueza que se vai. Infelizmente, quando a população resolver fazer o levante, já não teremos mais nada para reivindicar. Então fica o alerta aos trabalhadores e a população sobre o que está acontecendo com as riquezas do Brasil” – disse Adaedson Costa, coordenador da FNP e do Sindipetro-LP, sobre a pouca presença de manifestantes no local para protestar contra mais um capítulo da entrega da soberania do Brasil.

No vídeo, o diretor do Sindipetro-RJ, André Buca, explica a razão do protesto para policiais que protegem a realização do evento, impedindo o acesso de manifestantes.

"Na hora que alguém mandar vocês baterem na gente porque estamos aqui, lembrem disso... nós estamos aqui para defender a riqueza nacional, que é interesse de vocês todos também".



Fonte: Sindipetro RJ

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias