Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 17/09/2018 17:01

O que cada candidato/a pensa sobre a Petrobrás

 

 Twitter
 Google+
 Linkedin

Veja o que cada candidato à Presidência da República pensa sobre privatização, política de preços e a função do petróleo no desenvolvimento econômico e social

CABO DACIOLO (PATRIOTA)
a) Empresas estatais estratégicas jamais serão privatizadas em nosso governo. Será efetuada a modernização dessas empresas, bem como a melhoria das ferramentas de gestão e o investimento na capacitação dos colaboradores a fim de fortalecê-las a enfrentar a competitividade do mercado. 

CIRO GOMES (PDT) 
a) Controle nacional de nossos recursos naturais estratégicos, como as fontes de energia (petróleo, gás e o sistema hídrico);
b) Todos os campos de petróleo brasileiro vendidos ao exterior pelo Governo Temer após a revogação da Lei de Partilha serão recomprados, com as devidas indenizações;
c) Não há nenhuma razão nacional brasileira que justifique a venda das nossas reservas ao exterior ou a pressa em explorar e produzir o nosso petróleo.

FERNANDO HADDAD (PT) 
a) A Petrobrás deve ser fortalecida, o regime de partilha na área do Pré- -sal deve ser mantido.
b) O governo devolverá à Petrobrás sua função de agente estratégico do desenvolvimento brasileiro, garantindo-a como empresa petrolífera verticalizada – atuando em exploração, produção, transporte, refino, distribuição e revenda de combustíveis – e como empresa integrada de energia, presente no ramo de petróleo e em biocombustíveis, energia elétrica, fertilizantes, gás natural e, sobretudo, petroquímica.
c) A política de preços de combustíveis da Petrobrás será reorientada. O mercado brasileiro é aberto a importações, mas isso não significa que o petróleo retirado no Brasil, aqui transportado e refinado, com custo bem menor que o internacional, seja vendido aos brasileiros segundo a Nova Política de Preços.

GERALDO ALCKMIN (PSDB)
a) Privatizar empresas estatais, de maneira criteriosa, para liberar recursos para fins socialmente mais úteis e aumentar a eficiência da economia;
b) Abriremos a economia e faremos com que o comércio exterior represente 50% do PIB.

GUILHERME BOULOS (PSOL) 
a) Empresas como a Petrobrás e a Eletrobrás são instrumentos de intervenção estratégica do Estado na criação de condições para o desenvolvimento nacional.
b) Reduzir dolarização e volatilidade dos preços de combustíveis e gás de cozinha, alterando a atual política de preços da Petrobrás;
c) Reverter toda a legislação de privatização da exploração do petróleo e da Petrobras e sua entrega ao mercado e a dinâmica especulativa. 

HENRIQUE MEIRELES (MDB)
a) Acelerar o processo de privatização, nas áreas em que isso for necessário, garantindo que os recursos públicos não escoem pelo ralo dos prejuízos das empresas que hoje dependem do Tesouro Nacional.

JAIR BOLSONARO (PSL)
a) Os preços praticados pela Petrobrás deverão seguir os mercados internacionais, mas flutuações de curto prazo deverão ser suavizadas com mecanismos de hedge apropriados.
b) A Petrobrás deve vender parcela substancial de sua capacidade de refino, varejo, transporte e outras atividades onde tenha poder de mercado.
c) O gás natural exercerá papel fundamental na matriz elétrica e energética nacional, propiciando a qualidade e segurança energética para a expansão de forma combinada com as energia fotovoltaica e eólica. Na formulação do preço da energia, inclusive dos combustíveis, há uma forte influência dos tributos estaduais, que precisará ser rediscutido entre todos os entes federativos, com o objetivo de não sobrecarregar o consumidor brasileiro.

JOÃO AMOÊDO (NOVO) 
a) Privatização de todas as estatais.
b) Parcerias, concessões e privatizações para melhorar toda a infraestrutura – portos, aeroportos, ferrovias, rodovias, dutovias, hidrovias, infovias e mobilidade.
c) Salários do setor público indexados ao setor privado.

JOÃO GOULART FILHO (PPL) 
a) Fortalecer o caráter estatal da Petrobrás e da Eletrobrás, reverter as privatizações que minam a capacidade operacional dessas empresas. Reestatizar a Vale. Criar a Empresa Brasileira de Comércio Exterior.
b) Mudar os regimes de concessão e partilha na exploração de petróleo para o de contratação de serviços. Riqueza maior da nação, o pré-sal deverá ser submetido a um rigoroso controle nacional, com a anulação dos leilões e a instalação da Petrobrás como operadora única.
c) Revogar a lei que isenta de impostos as importações das petroleiras estrangeiras instaladas no Brasil.

MARINA SILVA (REDE)
a) Não privatizaremos a Petrobrás, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal. A privatização da Eletrobrás será analisada no contexto da política energética nacional, que deverá modernizar suas estratégias a fim de incorporar as energias renováveis, mas suas distribuidoras certamente deverão passar para a iniciativa privada.
b) A Petrobras deverá assumir um papel de liderança nos investimentos em energias limpas. 

VERA LÚCIA (PSTU) 
a) Reestatização das empresas privatizadas, sob o controle dos trabalhadores. Precisamos suspender todas as privatizações, tomar de volta tudo o que foi entregue, e colocá-las sob o controle dos trabalhadores. Isso inclui a Petrobrás, a Vale, a Embraer e todas as outras estatais.

Fonte: Sindipetro-PA/AM/MA/AP

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias