Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 11/02/2019 15:58

Fórum em defesa da Fafen intensifica ações contra hibernação e privatização

O Sindipetro AL/SE, através da organização do Fórum em Defesa da Fafen, tem intensificado as ações para reverter o processo de hibernação da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenado da Petrobras e impedir que ela seja privatizada. Ao mesmo tempo, o sindicato tem buscado formas de alertar e organizar os trabalhadores e a população para se protegerem e se defenderem dos impactos causados por esse processo.

REUNIÃO COM A FAFEN

Nesse sentido a direção do sindicato reuniu no dia 07/02 com a gestão da Fafen para pedir esclarecimento sobre o processo de hibernação. Nessa reunião o Sindipetro questionou: em que pé está o cronograma da hibernação; sobre o vazamento e a contaminação da população que vive no entorno da fábrica; cobrou o Programa de Prevenção de Riscos  Ambientais (PPRA), no qual deve haver simulação de acidente com a comunidade; e sobre a situação dos trabalhadores que  estão na fábrica.

Sobre o processo de hibernação, a gestão da Fafen respondeu que existe duas fases. A Fafen ainda está na primeira, que se trata de parar a produção. Segundo a gestão, por conta da liminar na Bahia, que reverteu temporariamente a hibernação, o processo em Sergipe atrasou.

Sobre o vazamento de amônia, a gerência da fábrica informou que não teve alteração na emissão de gases, não houve vazamentos e que está tudo dentro da normalidade. Disse que eles estão monitorando o ar e os pontos de coleta. Também estão emitindo relatórios para a Adema, que solicitou esse acompanhamento. Porém, é necessário que os órgãos ambientais e o governo do estado fiscalizem de fato, para saber se esses relatórios condizem com a realidade.

O Sindipetro visitou algumas famílias que vivem nos arredores da fábrica e elas confirmam que foram afetadas pelo gás. A população ainda denunciou e convidou a direção do sindicato para visitar o mangue próximo. Segundo moradores, catadores de mariscos, a Fafen tem despejado um líquido que está matando o mangue. A direção do Sindipetro alerta que amônia é um gás asfixiante e extremamente tóxico, podendo causar problemas respiratórias, deficiências no sistema imunológico e até a morte.

Sobre o programa de prevenção, a gestão da Fafen disse que vai apresentar em uma próxima reunião, ainda a ser marcada.

AÇÕES JURÍDICAS

No dia 06/02 o Sindipetro AL/SE reuniu com a Procuradoria Geral do Estado, para colher informações sobre a ação judicial, ajuizada pelo Estado de Sergipe. O sindicato estuda a viabilidade de ingressar no processo como assistente e contribuir com novos elementos, novos dados e fundamentos jurídicos e sociais para sensibilizar o poder judiciário, no sentido de obter uma decisão judicial que venha a suspender a hibernação da Fafen.

Além disso, o Sindipetro AL/SE tem buscado o sindicato da Bahia, com o objetivo de alinhar as ações, tanto do ponto de vista jurídico, como no sentido das mobilizações.

AÇÕES DO FÓRUM

Em reunião do dia 08/02 o Fórum decidiu convocar reunião com as comunidades dos municípios do Vale do Cotinguiba e enviar uma carta para as câmaras de vereadores e para a assembleia legislativa, exigindo que sejam realizadas audiências públicas. Até então, as entidades que compõem esse fórum são: CSP-Conlutas, FNP, Sindipetro AL/SE, Adufs, Sindicagese, Sindifisco, Sindiscose, FUP, CUT, minoria Sindimarketing, SOS Emprego, MML, PSTU, PSOL, PT, OAB-SE e Advocacia Operária.

Nesta segunda, 11/02, haverá uma reunião convocada pelo Senador Alexandro Vieira (Rede), às 14h, onde o Fórum vai entregar uma carta direcionada aos senadores, para que intercedam uma audiência junto ao vice-presidente, General Mourão (VEJA A CARTA).

Além disso, está sendo articulado um ato unificado com Bahia, Sergipe e Alagoas.  No dia 14/02 será realizado um novo ato na Fafen, contra a hibernação e a privatização. Nesse mesmo dia o Fórum vai participar da plenária das centrais sindicais, às 18h, no sindicato dos bancários, para incluir a pauta da Fafen no ato nacional contra a reforma da previdência.

As organizações de mulheres que estão articulando o 08 de março, dia internacional de luta da mulher, já incorporou a pauta. No dia 19/02 está marcada a próxima reunião do Fórum, às 18h, na sede do Sindipetro.

ARTICULAÇÃO NACIONAL

Junto com a CSP-Conlutas e a FNP (Federação Nacional dos Petroleiros), no dia 02 de fevereiro, o Sindipetro AL/SE participou da Plenária Intercategorias, onde fez a denúncia da hibernação da Fafen. Na plenária foi deliberado a unidade entre todos os trabalhadores das empresas estatais contra as privatizações. Essa mesma iniciativa foi feita no dia 06 de fevereiro, em Brasília, do seminário do comitê nacional em defesa das empresas públicas.

 

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias