Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 22/08/2019 12:03

Base petroleira vence chantagem e rejeita contraproposta da Petrobras

O assédio praticado pela direção da Petrobras não impediu que petroleiros e Petroleiras das bases de Sergipe e Alagoas comparecessem em peso nas assembleias e rejeitassem a 3ª contraproposta. No total foram 797 votos contra a proposta da empresa, 212 a favor e 21 abstenções (VEJA QUADRO).

Em algumas bases, como na Sede da Rua Acre, a votação foi secreta devido a presença de gestores que têm pressionado e ameaçado seus subordinados a votarem a favor daquilo que vai lhes prejudicar.

A proposta retira direitos e reduz a remuneração dos trabalhadores, enquanto os lucros e resultados da Petrobrás crescem. Já a remuneração dos acionistas dobra e é antecipada e a da alta gerência é multiplicada com PRVE/PPP.

A empresa divulga lucro cada vez maior anabolizado por privatizações de ativos; promove pagamentos recordes de dividendos para seus acionistas; cria um PRVE que oferece premiações acima da média para os chefões, e agora vem com essa ladainha de que não tem recursos para os empregados.  A atual máxima de “ou são direitos, ou são empregos” não convence mais ninguém.

Para impedir a perda de direitos agora e depois, o fechamento de postos de trabalho, a venda de ativos e todo o plano que Bolsonaro e Castello nos reservaram, a resposta é lotar as assembleias, rejeitar a proposta e organizar a greve!

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias