Categoria: Notícias

Por Sindipetro em 26/08/2019 10:10

Debate sobre estratégias para impedir a privatização da Fafen

Reunidos no auditório da Advocacia Operária, em Aracaju, um grupo de petroleiros, advogados e representantes de diferentes categorias reuniram-se para discutir a importância do setor de fertilizantes para o Brasil e a situação da Fafen-SE. O encontro ocorreu no dia 19 de agosto.

Os participantes assistiram a apresentação de Edmilson Araújo, operador aposentado da Fafen, que explicou a configuração atual do mercado mundial de fertilizantes, a dependência do Brasil dos fertilizantes externos e como isso vai piorá com o fechamento das FAFENs. Para se ter uma ideia, o país é o quarto maior consumidor de fertilizantes nitrogenados do mundo, mas 85% é importado. O fechamento da FAFEN amplia essa dependência externa, tornando ainda mais frágil nossa capacidade de produzir alimentos de forma soberana. 

Questionou-se também os argumentos utilizados para hibernação da planta, como a queda na produção e o preço do gás. Razões injustificáveis, haja vista a descoberta de enormes reservas de gás em Sergipe, e que a queda na produção foi puxada pelo desempenho baixo em 2017, fruto de uma parada de produção para manutenção. Também foi denunciado que a planta está sendo hibernada enquanto chegam equipamentos comprados em anos interiores que deveriam ser instalados para corrigir problemas e ampliar a eficiência da fábrica. Além dos riscos às pessoas e ao meio ambiente envolvidos na hibernação. 

Ao discutir as estratégias para impedir o fechamento e a privatização da Fafen-SE, os presentes lembraram da história da fábrica. O advogado César Britto resgatou a história da luta contra a privatização da Nitrofértil, em que os trabalhadores fizeram um acordo abrindo mão de uma causa trabalhista ganha de U$ 200 milhões (duzentos milhões de dólares) para impedir a privatização. O acordo resultou na incorporação da Nitrofértil na Petrobrás, em 1993, dando origem a Fafen-SE. Esse acordo, reconhecido pelos governos federal, estadual e pela justiça segue em vigor e é um elemento importante da luta política e jurídica em curso contra a hibernação e privatização da Fafen-SE. 

A atividade contou ainda com as saudações do deputado estadual Iran Barbosa (PT/SE), do Advogado da Federação Nacional dos Petroleiros, Aderson Bussinger, da Advocacia Operária representada por Philipe Britto e do presidente do Sinditic, Jairo de Jesus. 

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias