Categoria: Braskem

Postado em 11/06/2012 11:20

Trabalhadores da Braskem são vítimas de acidentes e ainda são penalizados com rebaixamento da PLR

Apesar do crescimento de 9% nas vendas de resinas termoplásticas no primeiro trimestre de 2012 quando comparado ao mesmo período do ano passado, a PLR dos trabalhadores da Braskem diminuiu. Mesmo registrando uma receita líquida de R$ 8 bilhões, aumento de 11% sobre o ano anterior, a empresa já anunciou uma redução drástica na participação dos lucros.

Dentre os argumentos apresentados pela Braskem para rebaixar esse direito dos trabalhadores, ela aponta os acidentes ocorridos nos dias 21 e 23 de maio passado.  De acordo com a empresa, como os sinistros repercutiram na produtividade da companhia, os funcionários receberão cerca de 20% a menos do valor pactuado de PLR.

Como se não bastasse a falta de transparência e as manobras feitas pela empresa para impor goela abaixo seus critérios “draconianos” de distribuição da PLR, os trabalhadores agora são vítimas duas vezes. A primeira pela própria negligência da empresa que tem motivado os acidentes dentro da fábrica, situação comprovada por órgãos oficiais, como o Ministério Público e SRTE. A segunda pela redução drástica do benefício.

Ao invés de reconhecer os méritos dos operários de ter conseguido superar um dos momentos mais difíceis da companhia, o patronato penaliza os trabalhadores com a diminuição da PLR. Essa distorção tem que acabar. Exigimos uma PLR 25% do montante pago aos acionistas, linear e igual para todos.

Outras da mesma categoria:

+ Ver Todas as Notícias